Mamografia ou Ultrassom de Mama?

« MAIS NOTÍCIAS


27/11/2015

Quando a mamografia é a melhor indicação? E quando é necessário o ultrassom de mama? Dr. Luis Mario Labadessa, responsável pela área de mamografia da Documenta, esclarece essas dúvidas e revela dados importantes sobre câncer de mama.

Quando a mamografia é indicada? 

 Dr. Luiz Mario Labadessa: - A mamografia é o principal exame para rastreamento do câncer de mama. Seu objetivo é a detecção precoce da doença. Quando laudamos uma mamografia procuramos por  nódulos, microcalcificações, distorções da arquitetura mamária ou áreas densas assimétricas. Todos estes sinais podem indicar a presença de uma neoplasia maligna. Embora outras doenças como inflamações e cistos também sejam diagnosticados, nossa grande preocupação é com o câncer. É muito importante diagnosticá-lo em fases iniciais quando as chances de cura podem ultrapassar 95%.

Quando a indicação é o ultrassom de mama?

 Dr. Luiz Mario Labadessa: - O US (ultrassom) é indicado principalmente em duas situações:

1) Para pacientes com mamas radiologicamente densas (por exemplo, em pacientes jovens) nas quais a quantidade de tecido fibroglandular pode obscurecer nódulos ou outras alterações. As pacientes que apresentam mamas radiologicamente densas, principalmente após a menopausa, tem indicação de complemento da mamografia com a ultrassonografia. Tanto porque essas paciente apresentam um discreto aumento no risco de desenvolvimento de câncer de mama quanto pela menor sensibilidade da mamografia na avaliação deste tipo de mama.

2) Como complemento da mamografia. Nesse caso, ao se diagnosticar mamograficamente assimetrias de densidade e determinados tipos de nódulos pode ser necessária a ultrassonografia. É importante que se determine se um nódulo é sólido ou cístico. Cistos simples são quase sempre benignos enquanto nódulos sólidos podem ser benignos ou malignos.  

Existem ainda outras situações específicas nas quais o US pode ser a melhor escolha.

Quando é aconselhável fazer os dois tipos de exame? E a partir de que idade é aconselhável a mamografia e a complementação com ultrassom? 

Dr. Luiz Mario Labadessa: - Conforme expliquei acima, pacientes jovens costumam ter mamas densas e, portanto, geralmente se beneficiam mais com o US (ultrassom) do que com a mamografia. Atualmente, aconselhamos o US em jovens que têm alguma alteração ao exame clínico (geralmente nodulação palpável). Após os 35 anos o exame de escolha para avaliação inicial é a mamografia com posterior US se houver alguma alteração que precise de complementação em sua avaliação ou se as mamas forem densas. A sociedade Brasileira de Mastologia  têm indicado realização de mamografia de rastreamento anual a partir dos 40 anos.

Qual incidência atual de câncer de mama?

Dr. Luiz Mario Labadessa: -  Desde a década de 1960 a incidência só tem aumentado, tanto nos países desenvolvidos quanto naqueles em desenvolvimento.  Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), nas décadas de 60 e 70, registrou-se um aumento de 10 vezes nas taxas de incidência. Porém, países que adotaram o rastreamento de toda a população com mamografia anual têm obtido uma redução na taxa de mortalidade por este câncer. Entre 2009 e 2014, o número de casos da doença no país aumentou 13,4%, número que representa uma taxa de aumento de mais ou menos 2% ao ano. Ao todo, são 57 mil novos casos de câncer de mama no Brasil a cada ano, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA). A incidência é maior nas regiões mais desenvolvidas possivelmente porque fatores epigenéticos relacionados ao surgimento do câncer sejam mais prevalentes nestas regiões. Entre estes fatores temos o maior consumo de alimentos industrializados, maior stress, sedentarismo e obesidade.  O auto-exame (palpação da mama pela própria paciente), embora possa detectar alterações, não é indicado como estratégia isolada de detecção do câncer de mama porque tem baixa sensibilidade e não deve substituir a realização da mamografia de rotina. O site do INCA (Instituto Nacional do Câncer) sempre traz novas informações sobre câncer de mama

Quais os principais cuidados com a mama? 

Dr. Luiz Mario Labadessa: -  Como regra geral recomenda-se o autoexame mensal, geralmente logo após o fim do período menstrual quando as mamas são menos dolorosas; consulta ginecológica, ao menos uma vez por ano ou sempre que houver algum sintoma mamário e a realização de mamografia anual a partir dos 40 anos.